Outubro - Um Tributo a Zé Ramalho

1.     BEIRA-MAR

 

(ZÉ RAMALHO)

 

EU ENTENDO A NOITE COMO UM OCEANO
QUE BANHA DE SOMBRAS O MUNDO DE SOL
AURORA QUE LUTA POR UM ARREBOL
EM CORES VIBRANTES E AR SOBERANO
UM OLHO QUE MIRA NUNCA O ENGANO
DURANTE O INSTANTE QUE VOU CONTEMPLAR

ALÉM, MUITO ALÉM ONDE QUERO CHEGAR
CAINDO A NOITE ME LANÇOU NO MUNDO
ALÉM DO LIMITE DO VALE PROFUNDO
QUE SEMPRE COMEÇA NA BEIRA DO MAR
É NA BEIRA DO MAR

OLHE, POR DENTRO DAS ÁGUAS HÁ QUADROS E SONHOS
E COISAS QUE SONHAM O MUNDO DOS VIVOS
HÁ PEIXES MILAGROSOS, INSETOS NOCIVOS
PAISAGENS ABERTAS, DESERTOS MEDONHOS
LÉGUAS CANSATIVAS, CAMINHOS TRISTONHOS
QUE FAZEM O HOMEM SE DESENGANAR
HÁ PEIXES QUE LUTAM PARA SE SALVAR
DAQUELES QUE CAÇAM EM MAR NEBULOSO
E OUTROS QUE DEVORAM COM GÊNIO ASSOMBROSO
AS VIDAS QUE CAEM NA BEIRA DO MAR
É NA BEIRA DO MAR

E ATÉ QUE A MORTE EU SINTA CHEGANDO
PROSSIGO CANTANDO, BEIJANDO O ESPAÇO
ALÉM DO CABELO QUE DESEMBARAÇO
INVOCO AS ÁGUAS A VIR INUNDANDO
PESSOAS E COISAS QUE VÃO SE ARRASTANDO
DO MEU PENSAMENTO JÁ PODEM LAVAR
AH! NO PEIXE DE ASAS EU QUERO VOAR
SAIR DO OCEANO DE TEZ POLUÍDA
CANTAR UM GALOPE FECHANDO A FERIDA
QUE SÓ CICATRIZA NA BEIRA DO MAR
É NA BEIRA DO MAR

2.     CAVALO BRAVO

 

RENATO TEIXEIRA

 

OLHANDO UM CAVALO BRAVO
NO SEU LIVRE CAVALGAR
PASSOU-ME PELA CABEÇA
UMA VONTADE LOUCA
DE TAMBÉM IR
PARA UM CAVALGAR
CORAÇÃO ATREVIDO
PERNAS DE CURIOSO
OLHOS DE BEM-TE-VI
E OUVIDOS DE BOI MANHOSO
E LÁ VOU EU MUNDO AFORA
MONTADO EM MEU PRÓPRIO DORSO.

 

3. BEIJO MORTE BEIJO

 

JAIEL DE ASSIS E PEDRO OSMAR

 

BEIJO POR BEIJO NÃO VALE A PENA DAR
BEIJO POR BEIJO NÃO VALE A PENA DAR
MORTE POR MORTE É UMA LOUCURA SÓ
EU E O AMIGO QUE SE DESESPERA
DENTRO DA CERCA DA SUA PRISÃO
SABEMOS, AINDA É CEDO
PRA PISAR NA LAMA
E CORTAR OS FERROS
QUE PRENDEM A MÃO
MAS UM VÔO LONGO
PODE SER TENTADO
ENFRENTANDO BALAS
E OUTRAS AÇÕES
FEITAS DE ENCOMENDA
PRA TE AFASTAR DOS TEUS
QUE COMO MENDIGOS
ANDAM SEM PÁTRIA
TATUADOS PELO TEMOR
TATUADOS PELO TEMOR

4.     GAROTO DE ALUGUEL

 

(ZÉ RAMALHO)

 

BABY!
DÊ-ME SEU DINHEIRO
QUE EU QUERO VIVER
DÊ-ME SEU RELÓGIO
QUE EU QUERO SABER
QUANTO TEMPO FALTA
PARA LHE ESQUECER
QUANTO VALE UM HOMEM
PARA AMAR VOCÊ...

MINHA PROFISSÃO
É SUJA E VULGAR
QUERO UM PAGAMENTO
PARA ME DEITAR
E JUNTO COM VOCÊ
ESTRANGULAR MEU RISO
DÊ-ME SEU AMOR
QUE DELE NÃO PRECISO...

OH! OH! OH!
OH! OH! OH!
OOOOOOOOOH!

BABY!
NOSSA RELAÇÃO
ACABA-SE ASSIM
COMO UM CARAMELO
QUE CHEGA-SE AO FIM
NA BOCA VERMELHA
DE UMA DAMA LOUCA
PAGUE MEU DINHEIRO
E VISTA SUA ROUPA...

DEIXE A PORTA ABERTA
QUANDO FOR SAINDO
VOCÊ VAI CHORANDO
E EU FICO SORRINDO
CONTE PR'AS AMIGAS
QUE TUDO FOI MAL
(TUDO FOI MAL!)
NADA ME PREOCUPA
DE UM MARGINAL...

OH! OH! OH!
OH! OH! OH!
OOOOOOOOOH!

BABY!
DÊ-ME SEU DINHEIRO
QUE EU QUERO VIVER
DÊ-ME SEU RELÓGIO
QUE EU QUERO SABER
QUANTO TEMPO FALTA
PARA LHE ESQUECER
QUANTO VALE UM HOMEM
PARA AMAR VOCÊ...

MINHA PROFISSÃO
É SUJA E VULGAR
QUERO UM PAGAMENTO
PARA ME DEITAR
E JUNTO COM VOCÊ
ESTRANGULAR MEU RISO
DÊ-ME SEU AMOR
QUE DELE NÃO PRECISO...

OH! OH! OH!
OH! OH! OH!
OOOOOOOOOH!

BABY!
NOSSA RELAÇÃO
ACABA-SE ASSIM
COMO UM CARAMELO
QUE CHEGA-SE AO FIM
NA BOCA VERMELHA
DE UMA DAMA LOUCA
PAGUE MEU DINHEIRO
E VISTA SUA ROUPA...

DEIXE A PORTA ABERTA
QUANDO FOR SAINDO
VOCÊ VAI CHORANDO
E EU FICO SORRINDO
(VÁ!)
CONTE PR'AS AMIGAS
QUE TUDO FOI MAL
(TUDO FOI MAL!)
NADA ME PREOCUPA
DE UM MARGINAL...

OH! OH! OH!
OH! OH! OH!
OOOOOOOOOH!
OOOOOOOOOH!

5.     CHÃO DE GIZ

 

( ZE RAMALHO)

 

EU DESÇO DESSA SOLIDÃO
ESPALHO COISAS SOBRE
UM CHÃO DE GIZ
HÁ MEROS DEVANEIOS TOLOS
A ME TORTURAR
FOTOGRAFIAS RECORTADAS
EM JORNAIS DE FOLHAS
AMIÚDE!
EU VOU TE JOGAR
NUM PANO DE GUARDAR CONFETES
EU VOU TE JOGAR
NUM PANO DE GUARDAR CONFETES...

DISPARO BALAS DE CANHÃO
É INÚTIL, POIS EXISTE
UM GRÃO-VIZIR
HÁ TANTAS VIOLETAS VELHAS
SEM UM COLIBRI
QUERIA USAR QUEM SABE
UMA CAMISA DE FORÇA
OU DE VÊNUS
MAS NÃO VOU GOZAR DE NÓS
APENAS UM CIGARRO
NEM VOU LHE BEIJAR
GASTANDO ASSIM O MEU BATOM...

AGORA PEGO
UM CAMINHÃO NA LONA
VOU A NOCAUTE OUTRA VEZ
PRÁ SEMPRE FUI ACORRENTADO
NO SEU CALCANHAR
MEUS VINTE ANOS DE "BOY"
THAT'S OVER, BABY!
FREUD EXPLICA...

NÃO VOU ME SUJAR
FUMANDO APENAS UM CIGARRO
NEM VOU LHE BEIJAR
GASTANDO ASSIM O MEU BATOM
QUANTO AO PANO DOS CONFETES
JÁ PASSOU MEU CARNAVAL
E ISSO EXPLICA PORQUE O SEXO
É ASSUNTO POPULAR...

NO MAIS ESTOU INDO EMBORA!
NO MAIS ESTOU INDO EMBORA!
NO MAIS ESTOU INDO EMBORA!
NO MAIS!...

06. ESTAMPAS DE EUCALOL

(HELIO CONTREIRAS)

MONTADO NO MEU CAVALO
LIBERTAVA PROMETEU
TOUREAVA O MINOTAURO
ERA AMIGO DE TESEU
VIAJAVA O MUNDO INTEIRO
NAS ESTAMPAS EUCALOL
A SOMBRA DE UM ABACATEIRO
ÍCARO FUGIA DO SOL.

SUBIA O MONTE OLIMPO
RIBANCEIRA LÁ DO QUINTAL
MERGULHAVA ATÉ NETUNO
NO OCEANO ABISSAL
SÃO JORGE IA PRÁ LUA
LUTAR CONTRA O DRAGÃO
SÃO JORGE QUASE MORRIA
MAS EU LHE DAVA A MÃO
E VOLTAVA TRAZENDO A MOÇA
COM QUEM IA ME CASAR
ERA MINHA PROFESSORA
QUE ROUBEI DO REI LEAR.

7.     ANJO DE AMOR

(HUGO LEÃO)

ANJO DE AMOR
VENENO DE FARTO SABOR
ROUBASTE DE MIM
TODA ESSA PAZ QUE APARENTO
TODO ESSE CORPO, LAMENTO
SÃO PEDAÇOS DE VOCÊ
ANJO DE AMOR

SONHOS, DIVINOS PRAZERES
SOBRE LENÇÓIS DE CETIM
BEBENDO OS DESEJOS DA NOITE
AÇOITES DO VENTO NO MAR
ROUBASTE DE MIM
TODA ESSA PAZ QUE APARENTO
TODO ESSE CORPO, LAMENTO
SÃO PEDAÇOS DE VOCÊ
ANJO DE AMOR

08. ENTRE A SERPENTE E A ESTRELA

(TERRY STAFFORD, VERSÃO DE ALDIR BLANC)

HÁ UM BRILHO DE FACA
ONDE O AMOR VIER
E NINGUÉM TEM O MAPA
DA ALMA DA MULHER...
NINGUÉM SAI COM O CORAÇÃO SEM SANGRAR
AO TENTAR REVELAR
UM SER MARAVILHOSO
ENTRE A SERPENTE E A ESTRELA...

UM GRANDE AMOR DO PASSADO
SE TRANSFORMA EM AVERSÃO
E OS DOIS LADO A LADO
CORROEM O CORAÇÃO...
NÃO EXISTE SAUDADE MAIS CORTANTE
QUE A DE UM GRANDE AMOR AUSENTE
DURA FEITO UM DIAMANTE
CORTA A ILUSÃO DA GENTE...

TOCO A VIDA PRÁ FRENTE
FINGINDO NÃO SOFRER
MAS O PEITO DORMENTE
ESPERA UM BEM QUERER...
E SEI QUE NÃO SERÁ SURPRESA
SE O FUTURO ME TROUXER
O PASSADO DE VOLTA
NUM SEMBLANTE DE MULHER...

O PASSADO DE VOLTA
NUM SEMBLANTE DE MULHER...

09.     FORÇA VERDE

 

(ZE RAMALHO - POEMA DE WILIAMYEATS

 

AINDA HÁ POUCO, ERA APENAS UMA ESTRELA
UMA IMENSA TOCHA ANTES DO MERGULHO
AGORA VEM À TONA
SUA IRA É INTENSA
E VOCÊ DESEJA SABER
SE HÁ ALGO
QUE POSSA ACALMÁ-LO OUTRA VEZ
OS PÁSSAROS
A LUA CHEIA E TODO O CÉU LEITOSO
E TODAS AS FORMAS DA NATUREZA
MOSTRAVAM A GRANDEZA DO MUNDO
EM LÁGRIMAS
CONDENADO COMO ULISSES
E COMO PRÍAMOS
MORTO COM SEUS COMPANHEIROS

MORTO COM SEUS COMPANHEIROS
MORTO.... APARECEU.....
NO MOMENTO EM QUE A LUA IA SE ELEVANDO
E TODO PRANTO FORMA A IMAGEM DO HOMEM

10.     DESENHO DE NUVENS

 

( PAULO VINICIUS E FÚBA )

 

VERDADES SÃO PONTOS DE VISTA

DE TODO SER QUE SE MEXE

EMBORA QUE ELA SÓ EXISTA

NO EXATO MOMENTO DO FLASH

E A OLHO NÚ VEM OS FATOS

DOS CELESTIAIS MOVIMENTOS

NO BAILE DAS NUVENS RETRATOS

DA DANÇA DOS SENTIMENTOS

ENTRE ARREBÓIS QUE SUCEDEM

DO LESTE A OESTE DISTANTES

COMO OS INSTANTES QUE SEGUEM

O CÉU NÃO REPETE UM SEMBLANTE

NO RELATIVISMO DOS VENTOS

ÉOLO TRANSFORMA O CENÁRIO

COMO UM PINTOR SEM TALENTO

CRIANDO UNIVERSO TÃO VÁRIO

E OS D'ANTES CINZENTOS CENTAUROS

FACHEADOS NO ARCHOTE DA AURORA

JÁ SÃO COLOSSAIS DINOSSAUROS

QUE ESCAPAM DAS MÃOS DE PANDORA

ESTEJAM NA TERRA OU NOS MARES

OS HOMENS A TUDO CONQUISTAM

MAS NUNCA DOMINAM OS ARES

JAMAIS GRITARÃO “ CÉUS A VISTA”

E OS ALABASTROS MACIOS

ZOMBANDO DO SERTÃO EXANGUE

E O REI QUE FOI ABSOLUTO

JAZENDO DETRÁS DE ALGUM MONTE

VAI DEIXANDO O PALCO EM LUTO

VULCANIZANDO O HORIZONTE

11.     ATRÁS DO BALCÃO


ZÉ RAMALHO

 

LEMBRAM-SE DOS CAVALEIROS
MESAS E TÁVOLAS, DOS GARANHÕES ?
LEMBRAM-SE DAS RAPARIGAS
VESTIDOS BELOS E BRAÇOS NUS ?
LEMBRAM-SE DOS QUATRO VENTOS
QUE NÃO SOPRARAM NESSA DIREÇÃO ?
HOUVE NÃO UM TEMPO MAIS AMENO
UM TREMOR PEQUENO NO TEU CORAÇÃO
HOUVE NÃO AMOR ATRÁS DO BALCÃO


LEMBRAM-SE DOS CAPACETES
DAS CARABINAS, DO MATRAQUEAR ?
BÓLIDES ENCAPUÇADOS
CAMINHAM LENTOS, NÃO TÊM O QUE MIRAR
NÃO DEIXARAM ANTE-ONTEM
O SINAL DO TERRORISMO NA MANHÃ
UM AFÃ DE CORPOS EM SILÊNCIO
UM TREMOR PEQUENO NO TEU CORAÇÃO
UM AFÃ E A DOR ATRÁS DO BALCÃO
E O PENSAMENTO SE CONSOMEONDE

A ESTRELA NÃO VAI

12.     TEMPORAL

 

( FÚBA E BRÁULIO TAVARES)

 

QUEM VIU A TERRA GEMER
NOS DENTES BRANCOS DO MAR
E A LAJE FRIA DA ESPUMA
A SETE PALMOS DO OLHAR
PISOU AS CURVAS DO MAPA
E OS RAIOS DO SOL NASCENTE
TOCOU AS CORDAS DA HARPA
DE AÇO INCANDESCENTE

EU PERCORRI TODO O SONHO
NO MEIO DA MADRUGADA
E VI PLANTAÇÕES DE BALAS
SEMENTES DA ESPINGARDA
EU MATO, MATAS E MATO
QUEM FALA NÃO MATA NÃO
QUEM CALA CONSENTE A FALA
E OS GRITOS DO CAPITÃO

QUEM VIU OS CACHORROS NEGROS
LATINDO PARA O LUAR
E O VÔO VÃO DOS MORCEGOS
GRITANDO MUDOS NO AR
CONHECE A FORÇA GUARDADA
NA MOLA DOS TEMPORAIS
ESCURECENDO AS ESTRELAS
NOS OMBROS DOS GENERAIS

A MAIS CRUEL ARMADILHA
ENCRUZILHADA DOS FINS
E OS ALICERCES DAS ILHAS
ROÍDOS PELOS CUPINS
A FINA FLOR DA FERIDA
DOENDO ATÉ NO FACÃO
E O MAPA DA MINHA VIDA
NA PALMA DA MINHA MÃO

QUEM VIU O BRAÇO DA SOMBRA
DAS FOLHAS DE UMA PALMEIRA
POUSAR EM CARÍCIA LONGA
NOS OMBROS DA TERRA INTEIRA
OUVIU DA BOCA DA NOITE
FEROZ SILÊNCIO MORTAL
E VIU O BOBO DA CORTE
DANÇANDO NO FUNERAL

A MAIS CRUEL ARMADILHA
ENCRUZILHADA DOS FINS
E OS ALICERCES DAS ILHAS
ROÍDOS PELOS CUPINS
A FINA FLOR DA FERIDA
DOENDO ATÉ NO FACÃO
E O MAPA DA MINHA VIDA
NA PALMA DA MINHA MÃO

13. LAGARTO AO SOL

 

( CÁTIA DE FRANÇA)

 

ME SURPREENDO NOS DIAS FEITO LAGARTO AO SOL

TODA QUALQUER CONVERSA TODO TEMPO É OURO

A HORA É SAGRADA

VOU ME DEBRUÇAR NO CANTO DE UMA SABIÁ

SEREI VELOCIDADES NAS ASAS DE UM BEIJA-FLOR

TODO SIMPLES FATO EM TOM DE QUALQUER PAPO

NÃO TENHO MAIS SACO PRA VER VOCÊ BRINCANDO

EQUILIBRISTA INDECISA NO ARAME

TRAINDO NA LEMBRANÇA QUERENDO QUE HAJA APLAUSO

ACORDE, A PLATÉIA QUER MESMO É QUE VOCÊ CAIA

E DEPOIS TOME VAIA

A ARENA É A MESMA, RUGEM OS LEÕES

VOU ME DEBRUÇAR NO CANTO DE UMA SABIÁ

SEREI VELOCIDADES NAS ASAS DE UM BEIJA-FLOR

14. O MONTE OLÍMPIA


ZÉ RAMALHO

 

VOU SUBIR O MONTE, O MONTE OLÍMPIA
A MORADA DOS DEUSES, A MORADA DOS LOUCOS
DAS PESSOAS QUE EMBARCAM TODO DIA PARA UM ESCALER
PERDIDOS ESCOMBROS DOS OSSOS DE QUEM QUISER

VOU SUBIR O MONTE NUM AUTOMÓVEL DE LUZ
NUM NAVIO VICKING, NO CAVALO DE ZORRO
NA ESPESSURA DE UM COURO ESTICADO DE UM TAMBORIM
CHEGANDO NO TRONO DE ZEUS, EU DIGO O QUE QUISER

EU PASSO UM TELEGRAMA PARA MAMÃE
PEDINDO DESCULPAS
POR MINHA CULPA, MINHA CULPA, MINHA MÁXIMA CULPA
MINERVA AGORA É MINHA MÃE
MERCÚRIO É MEU PRIMO
E TENHO HÉRCULES E AQUILES COMO MEUS IRMÃOS

15.     DOMINÓ

 

ZÉ RAMALHO

 

PEGUE O CIGANO E BOTE PERTO DA MENTIRA
E A MENTIRA BOTE PERTO DO CIGANO
O ALFAIATE BOTE PERTINHO DO PANO
E O PANO NA PELE DO CAIPIRA
O TOPÁZIO INCRUSTADO NA SAFIRA
E NA PIRA DO FOGO DOS DIAMANTES
O DESEJO BOTE PERTO DOS AMANTES
E OS INSTANTES NO VÔO DE QUEM NÃO DEU
PEGUE O DESTINO E BOTE PERTO DA VIAGEM
E A VIAGEM BOTE PERTO DO DESTINO
O SACRISTÃO BOTE PERTINHO DO SINO
E O SÍMBOLO NA PONTE DA MIRAGEM
O VALENTE BOTE PERTO DA CORAGEM
E NA MARGEM O LADO QUE NÃO PRESTA
O BOÊMIO BOTE PERTO DA SERESTA
E NA FRESTA O OLHO QUE NÃO VÊ